10/11/2017 14h24

Ajuricaba reduz índice de infestação do mosquito da dengue, mas percentual ainda é de risco

Dengue



A Secretaria Municipal de Saúde, por meio da Vigilância Ambiental, divulga o resultado da pesquisa sobre o Levantamento de Índice Rápido (LIRAa) realizado no município. Este, que foi realizado nos dias 16 a 27 de outubro, está em 4,0. O Levantamento ocorreu nos quatro bairros do município, onde foram inspecionados 224 imóveis.

Apesar da redução, pois no ano passado esteve em 4,8, o resultado ainda é considerado  sinal de alerta em relação à transmissão da doença causada pelo mosquito. O Ministério da Saúde classifica os dados em três categorias: até 1% o nível é satisfatório; de 1% a 3,9% a situação é de alerta, superior a 4% há risco de surto de dengue.

O LIRAa é o mapeamento rápido dos índices de infestação por Aedes aegypti que identifica criadouros predominantes e a situação de infestação do município. Este levantamento permite o direcionamento das ações de controle para as áreas mais criticas.

O Índice de Infestação Predial (IIP) ficou registrado em 4,0%. Esta, que equivale a relação entre o número de imóveis onde foram encontradas larvas do mosquito e o montante de residências pesquisadas, figura como situação de risco, já que o índice acima de 4,0 é classificado desta forma pelo Ministério da Saúde.

Segundo o levantamento os locais com maior número de infestação foram caixas dágua com coleta de água de chuva, toneis, lonas plásticas e latas. Os bairros com maior índice de infestação foram Planalto, Modelo e Joao Carlini.

“É fundamental que as pessoas colaborem eliminando de suas casas todos os materiais que possam acumular água, pois com o período chuvoso, acabam se tornando um criadouro do mosquito da dengue. A incidência de focos de mosquito preocupa a Secretaria Municipal de Saúde. A colaboração da população é essencial para combater a infestação do mosquito no município”, alerta a Vigilância.



Enviar por e-mail Imprimir